Rabiscos, riscos, pintas, cores, desenhos …

Fevereiro 28, 2010

‘ Pega num papel e deixa que a tua imaginação tome conta de ti ‘

É possível através do desenho que uma criança faça, conseguir analisar o seu carácter, a sua personalidade, e as necessidades que ela poderá sentir. Através do desenho consegue-se descobrir alguns motivos para aos quais muitas vezes aparentamente não serão visíveis. Por isso, hoje deixo-vos com várias informações que poderão ser úteis para a compreensão dos desenhos dos seus filhos, netos, sobrinhos, primos, fazendo com que consiga  aos poucos perceber o que se passa com as crianças que a rodeiam.

A criança nos primeiros anos de vida não elabora desenhos representativos, faz rabiscos, mas com o passador dos tempos progressivamente as formas vão signitivamente adquirir forma. Num ponto de vista psicológico podemos explorar pequenos detalhes relativos ao temperamento que mais tarde terá um sentido bastante relevante na vida de uma criança. Os primeiros contactos que a criança tem com o lápis e o papel serão explorados e muito condicionados pelas limitações visuo-motora que a criança possui.

No segundo ano a criança já é capaz de ir dando forma aos seus rabiscos. Tratam-se de linhas incoerentes, mas já se consegue observar linhas e formas com contornos. É importante que a criança conheça as cores, tenha oportunidade para as usar. Nesta fase já é possível distinguir algumas características do temperamento da criança. Entre os dois e três anos de vida, a criança já é capaz de desenhar círculos, criar formas por exemplo de nuvens. Nesta idade os desenhos já têm alguma parecença com objectos, ou figuras humanas, mas impossível de conseguir criar detalhes regulares.

 

Aos três anos as primeiras formas começam a aparecer, e já se consegue identificar e diferenciar o que são os objectos e as pessoas. O desenho, já terá uma intenção de comunicar, situações, emoções. Muitos dos objectos que são desenhados estão relacionados com os brinquedos que a criança possui à sua volta. Entre os três e quatro anos a criança já consegue esboçar uma figura humana com pernas e cabeça a uma figura mais completa em que já eles foram incorporados o corpo e os braços. Frequentemente a cabeça não aparece proporcional  de acordo com o resto do corpo.

 

 Aos cinco anos, já se observa estruturas cognitivas bastante significativas que amadurecem o desenho.  A cabeça, o corpo algumas extremidades já começam a aparecer, é habitual que na figura humana surja o cabelo.

Significados de alguns desenhos:

Árvore: Refere-se ao físico, emocional e intelectual da criança, Quando o tronco da arvore é alto e largo, revela que seu filho tem muita força para conseguir superar os  problemas. Quando o tronco estiver pequeno e estreito, revela vulnerabilidade às complicações. Se houver excesso de folhas, a criança tem grande ocupações talvez em excesso. Se houver poucas folhas, e galhos a criança poderá sentir-se triste.

Casa: Se o desenho de uma casa e esta for grande, demonstra grande emotividade, se for uma casa pequenina demonstra que é uma criança retraída.

Barco: Ao desenhar um barco significa que a criança adapta-se facilmente aos imprevistos. Caso desenhe Barcos grandes, demonstra que a criança não gosta de mudanças e aprecia ter controlo da situação, se o barco for pequeno demonstra que é criança sensível, e tem grande intuição.

Flores: Se no desenho estiver flores significa que a criança encontra-se alegre e feliz.

Espero que estas informações tenham sido úteis.

Com os melhores comprimentos,

Filipa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: